Mensagem do Coordenador da USF Villa Longa

A pandemia por COVID-19 é ainda um dos maiores desafios de 2021. Felizmente, já não falamos em controlar o vírus SARS-CoV-2, mas sim, na recuperação de hábitos e costumes que tínhamos como garantidos, até março de 2020.

Muitos foram os desafios impostos aos profissionais de saúde da USF Villa Longa, que fomos ultrapassando com muita resiliência e capacidade de adaptação permanente. Lembro-me quando de um dia para o outro, todo o circuito de circulação do utente foi alterado. Os médicos estiveram à porta da USF a fazer triagem, iniciou-se um ciclo de teleconsultas, potencializou-se a comunicação via internet, o atendimento de secretariado clínico para o exterior da USF, a retoma da entrada de todos os utentes na USF, enfim... toda uma nova fórmula organizativa que foi reinventada, para suprimir as graves limitações impostas pela doença COVID-19.

Quero agradecer a todos os utentes que deixaram os seus elogios ao nosso profissionalismo e dedicação. A orientação de doentes infetados pelo SARS-CoV-2 foi para nós uma missão. Através da plataforma informática Trace COVID-19, criada pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS) para o seguimento de doentes com COVID-19, acompanhámos todos os residentes na freguesia de Vialonga, tendo nós ajudado a curar 2.176 utentes, até à data de hoje, tendo a lamentar 115 mortes.

Antes da pandemia, a equipa da USF Villa Longa tinha 2 frentes de trabalho extenuantes:

1. O atendimento aos seus utentes, com a realização de mais de 2.200 consultas de enfermagem e médicas por semana;

2. Participava de forma rotativa no atendimento complementar do concelho de Vila Franca de Xira (em Alverca e agora na Póvoa de Santa Iria) nos dias úteis e fins de semana.

Agora, com a pandemia, os mesmos profissionais de saúde, desdobram-se não em 2, mas em 5 frentes de trabalho esgotantes:

1. Mantemos o atendimento aos nossos utentes, onde a solicitação de consultas e realização das mesmas é superior ao período pré-pandemia;

2. Mantemos a participação no atendimento complementar do concelho de Vila Franca de Xira (VFX) na Póvoa de Santa Iria, dias úteis das 20h às 22h e fins de semana das 09h às 13h;

3. Fazemos o seguimento dos utentes em vigilância por COVID-19, muitas vezes, trabalho realizado fora do horário normal de trabalho (dias úteis e fins de semana), para conseguirmos acudir a todas as solicitações a que os médicos de família estão sujeitos. Devido aos problemas de indisponibilidade dos telefones da USF, ligam muitas vezes do seu próprio número de telemóvel, razão pela qual muitas chamadas são de números anónimos. Chamo a atenção, que todo o trabalho que tem sido efetuado neste ponto 3, é realizado com espírito de missão da equipa da USF Villa Longa, pois não auferem nenhum acréscimo financeiro por este trabalho, por sua própria opção, que realizam e irão continuar a realizar;

4. Temos profissionais que integram a Área Dedicada para Doentes Respiratórios e COVID-19 (ADR), mais conhecido por "Covidário" no Centro de Saúde de Alverca. Claro que, tendo nós que prestar serviço a este atendimento, os profissionais não estão em funções na USF;

5. Vacinação em massa no Centro de Vacinação contra a COVID-19 (CVC) do concelho de VFX. Claro que, tendo nós que prestar serviço à vacinação, os profissionais não estão em funções na USF. A imunidade de grupo, que poderá permitir o alívio de muitas medidas de restrição ao nosso estilo de vida, é atingida pela combinação da imunidade de quem já teve a doença e pela imunidade garantida pela vacinação. O sucesso da vacinação é a grande prioridade imposta pelo SNS para 2021.

Relativamente à vacinação contra a COVID-19, após convite da Direção Executiva do Agrupamento de Centros de Saúde do Estuário do Tejo, assumi (em nome da USF Villa Longa) em parceria com a Enfermeira Chefe Ana Chambel, a responsabilidade do CVC de VFX. Estamos a vacinar em média 900 utentes por dia no concelho. Por vezes, temos graves constrangimentos informáticos do sistema central, que nos ultrapassam, mas que promovem um estrangulamento na entrada dos utentes para o CVC, com a formação de filas já noticiadas. Considerando que vacinamos de 2ª feira a Sábado, felizmente, como se costuma dizer "um dia não são dias" e o balanço global é extremamente positivo. Desde a abertura do CVC de VX até hoje, já vacinámos 26.936 pessoas. A logística para termos aquele centro de vacinação a funcionar, em termos organizativos, recursos materiais, temporais e de recursos humanos, onde são necessários 41 profissionais de saúde por turno (existem 2 turnos por dia), que têm de estar presentes para o normal funcionamento do CVC, é mais uma missão herculiana.

Mais informo, que a USF Villa Longa, não alheia ao facto de não estar a ser realizada (que não era da sua responsabilidade) a vacinação da BCG aos bebés com indicação clínica e provas da tuberculina (teste de Mantoux), chamou a si essa responsabilidade a partir deste mês. Assim, somos nós que organizamos e realizamos estes procedimentos em toda a população, após orientação das respetivas unidades de saúde a que pertencem, da freguesia da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa e freguesia de Vialonga.

Como nos apercebemos, são muitos os desafios impostos aos profissionais de saúde. O cansaço físico e psicológico desde há mais de 1 ano, com as pressões diárias inerentes, têm sido camufladas pelo espírito de resiliência dos mesmo

A USF Villa Longa aguarda para breve a mudança de instalações, mais um desafio logístico. A data tem vindo a ser sucessivamente adiada, por diversos motivos alheios à vontade da equipa. Temos agora uma nova previsão de data para a mudança, o 1º dia de funcionamento nas futuras instalações remodeladas para acolher a USF Villa Longa, é previsivelmente o dia 24 de maio de 2021. Oportunisticamente, mais informações serão transmitidas com a antecedência necessária aos utentes, caso relevantes.

Com todas as frentes de trabalho aqui referidas, para os profissionais de saúde da USF Villa Longa que abraçam todos estes desafios, onde tudo é relevante pois estamos a falar da saúde de todos nós, termos a equipa "partida" em diferentes locais com missões distintas, vem limitar a capacidade de resposta que gostaríamos, sabemos e desejamos dar aos nossos utentes.

Não estamos esquecidos dos pontos negativos da USF, o problema dos telefones, o problema das acessibilidades à USF, entre outros. Como nas nossas vidas pessoais, temos sempre muito que melhorar e saber assumir os problemas, não desistindo de avaliar permanentemente procedimentos, reformular e melhorar em prol dos utentes que servimos e também da motivação dos profissionais de saúde.

O compromisso assumido pela equipa da USF Villa Longa para 2021, para além de manter toda a capacidade assistencial que dá, queremos vacinar, vacinar, vacinar, regressar o mais rápido possível à totalidade de consultas efetuadas em modo presencial, não esquecendo obviamente pontos positivos das teleconsultas, e aumentar a cobertura atual de rastreios oncológicos, com novidades a serem reveladas no próximo mês de junho, sempre a pensar na melhoria de prestação de serviços, para melhorarmos a saúde dos nossos utentes.

Temos de ter noção que o vírus nunca irá desaparecer no mundo, no entanto, todo este esforço é para minimizá-lo ao ponto da insignificância, pois queremos as nossas "vidas de volta". Desde que exista caminho para percorrer vamos em frente, enquanto houver estrada não paramos, passo a passo, vamos conseguir. Todos juntos, iremos vencer.

01 de maio de 2021